Divagando Devagar

Divagações ocasionais de uma mente reflexiva.

Desafios do Mundo Morderno 29 fevereiro, 2008

Filed under: Rotineiras — INEFFABILE @ 10:45 am

Tenho refletido nas últimas semanas sobre embalagens em geral. Eu quero diminuir a quantidade de lixo que eu produzo e que a minha casa produz.  
Sempre que vou ao supermercado ou loja de departamentos, eu levo a minha própria sacola que é feita de material biodegradável e se eu cuidar dela bem, poderei reutilizá-la por muito tempo. Bem, ao chegar em um supermercado, eu vou primeiro na sessão de vegetais para ver o que há de orgânicos frescos. Com pouquíssimas exceções, tudo vem acondicionado em embalagens plásticas não degradáveis. Ora, isso é um grande paradoxo, pois a agricultura orgânica pressupõe a utilização apenas de produtos naturais, não tóxicos, sustentáveis e biodegradáveis, abolindo o uso de produtos químicos sintéticos. O esforço para tornar-se “ecologicamente correto” é, então, redobrado porque a busca por produtos sem embalagem ou em embalagem biodegrável ou reciclável é exaustiva e muitas vezes frustrante. 

Uma das soluções que encontrei foi contratar um serviço online de entrega de produtos orgânicos à domicílio. Tudo é entregue na porta da sua casa com a frequência desejada, dentro de uma caixa de papelão reutilizável, através de vans movidas à energia solar ou de bicicleta. So far, so good! Custa um pouquinho a mais, mas do meu ponto de vista, vale a pena.

Mas o meu desafio de viver parasitando cada vez menos o planeta continua. 
Sou obcecada por limpeza e manter a casa limpa, livre de odores indesejáveis e bactérias é ,uma tarefa difícil abrindo-se mão dos “produtos mágicos” disponíveis nas prateleiras dos supermercados. Resolvi fazer uma pesquisa aprofundada na internet sobre soluções de limpeza alternativas que usam apenas produtos naturais e não nocivos ao meio ambiente. Por exemplo, para combater o môfo (que é comum no inverno), eu agora uso vinagre. De preferência o mais forte que encontrar (10%) na loja. Para limpar a pia da cozinha e o fogão, eu uso limão espremido e água quente. Para o vaso sanitário, eu uso um produto à base de eucalípto. E assim eu vou indo. Aderí a uma marca de produtos ecológicos (Ecover) que custa a mesma coisa dos outros que são químicos pesados. Ainda preciso encontrar uma forma de limpar o forno sem os práticos limpadores de forno (que não uso mais de maneira alguma). 

Uma pesquisa desenvolvida por uma cientista canadense revelou que o ar dentro de casa chega a ser 10% mais tóxico do que o ar da rua (!!!). Essa notícia não me surpreendeu nem um pouco, afinal, quantos sprays são utilizados diariamente com os mais diversos fins dentro de lares, escritórios e outros ambientes confinados? O aromatizador de ar após satisfazer o odor, desce direto para os pulmões. Ele, assim como outros aerosóis afetam os olhos, impregnam o ar, as superfícies da casa, a pele, cabelos etc. O velho jargão “o que os olhos não vêem, o coração não sente” não se aplica ao contexto da vida moderna, onde os produtos químicos que eventualmente entram na nossa corrente sangüínea, passam impreterivelmente pelo nosso coração. Os danos podem ou não aparecer mais tarde e vão depender da sorte e constituição física de cada um.

Embora eu coma carne, passei a selecionar carnes de animais que tiveram uma vida livre e mais feliz (na minha fantasia do que é viver uma vida feliz como um animal de fazenda). O que quero dizer é que compro carne de galinhas-caipira, peixes que foram pescados com linha e carne bovina de fazendas locais com pastos vastos. Sempre que posso compro carnes orgânicas (estas sim costumam ser bem mais caras). Me dá uma certa paz saber que a galinha não ficou confinada em uma gaiola pequena com mais outras 30 galinhas, todas sendo alimentadas 24 horas por dia, 7 dias por semana com ração a base de hormônios de crescimento e antibióticos. Me dá paz saber que os animais foram abatidos da forma menos agressiva possível, sem pauladas e agonia prolongada, com exceção dos peixes que morrem por asfixia. O ideal seria abrir mão de comer carne, mas ainda não estou preparada para isso. Passei 11 anos sendo vegetariana e por ignorância, não tive uma dieta balanceada, o que resultou em problemas de saúde mais tarde. 

As alternativas mais saudáveis e menos danosas ao meio ambiente que encontrei e incorporei à minha rotina, são às vezes um pouco mais caras ou me dão mais mão de obra. Por outro lado, tenho me sentido satisfeita por ter reduzido o meu lixo doméstico não reciclável para apenas um sacola (biodegradável) pequena por semana ou a cada 10 dias.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s