Divagando Devagar

Divagações ocasionais de uma mente reflexiva.

O Mesmo Perfume (R.) 15 abril, 2008

Filed under: Charneca — INEFFABILE @ 12:00 pm

Era um sorriso familiar.
Não porque já o tivera visto,
Mas porque ele estivera em meus sonhos.
Sua sensibilidade tocou-me de tal maneira,
Que tudo o que desejei foi permanecer próxima todo o tempo.
Minha passagem curta por seu caminho
Intimava-me à urgência de viver à sua volta.

E o perfume…
Ah! Aquele mesmo perfume tão conhecido de outras épocas ele usava.
Aquele perfume cujo odor é percebido no cardíaco
E faz comportar-me como uma pluma ao vento.
O perfume que desarma-me e acende o meu desejo de viver tudo mais intensamente.
Perfume que remete-me às lembranças remotas e outras nem tanto assim.
Aquele perfume que persegue-me incessantemente.
O mesmo perfume do sachet que ganhei noutro dia.

 

Rio de Janeiro, 20 de Dezembro de 2001.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s