Divagando Devagar

Divagações ocasionais de uma mente reflexiva.

Partida sem adeus (Pressão Baixa) 15 abril, 2008

Filed under: Charneca — INEFFABILE @ 12:18 pm

 

Ele não chegará a tempo de despedir-me.
Não o abraçarei nem desejar-lhe-ei sorte.
Não poderei dizer-lhe tudo o que planejara dizer,
Nem olhar-lhe diretamente nos olhos antes de partir.

A perspectiva da partida não é doce,
Mas faz-se necessária, e é por tanto inevitável.
A perspectiva da ausência de um adeus
Deixa-me um vazio sem remédio.

Nesta tarde abafada e nublada,
A sua ausência é como a brisa fresca que distante soprou.
É o sangue que falta agora em minhas veias.

Rio de Janeiro, dezembro de 2001.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s