Divagando Devagar

Divagações ocasionais de uma mente reflexiva.

T. 15 abril, 2008

Filed under: Charneca — INEFFABILE @ 12:52 pm

Naquela noite olhei-te mas não vi-te.
Eras mais uma sombra a observar-me.
Desatenciosa, quando dei-me conta, não estavas mais lá.
Um vazio grande então tomou conta de mim.
Desejei olhar-te novamente.
Caminhei a tua procura
Enquanto músicas diferentes ocupavam a rua.
Meio perdida, desisti daquela busca
Que classifiquei como vã.

Escorada na porta de uma bar,
Procurava por algum rosto conhecido
E ao virar-me, vi que estavas ao meu lado.
A graça tomou conta dos meus lábios
E sorri como uma tola.

A luz azul dos teus olhos me iluminou,
Tua companhia foi como prece,
Teu abraço, um colo,
Você, um presente.

Canoa Quebrada, 2001.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s