Divagando Devagar

Divagações ocasionais de uma mente reflexiva.

Feito Óleo e Água 26 maio, 2008

Filed under: Meu Querido Blog... — INEFFABILE @ 2:13 pm

 

Há uns dias atrás eu saí para jantar com uma amiga que mora em outra cidade, mas que estava de passagem por Brighton. Eu não lembrava que ela viria naquele dia e como de costume, havia marcado diferentes compromissos com pessoas diferentes, em locais diferentes, nas mesmas horas. Na empolgação dos momentos, eu digo que vou fazer as coisas sem consultar a minha agenda, que sempre fica perdida em algum lugar da minha casa.

Ao receber uma ligação de TP pela manhã confirmando a sua chegada, rearrangei os meus horários e adiei alguns encontros sem problemas. Porém, como a encontrei em um lugar bem próximo a onde mora uma outra amiga querida – MH, achei uma brilhante idéia convidar MH para juntar-se a nós mais tarde em um restaurantezinho brasileiro no centro de Brighton.

MH e TP já haviam se conhecido brevemente em outra ocasião e eu sabia que elas eram bem diferentes uma da outra, em praticamente todos os aspectos. Na verdade, tirando o fato de ambas serem brasileiras, não consigo pensar em nada mais que elas possam ter em comum uma com a outra. Mas, até aí, tudo bem, pois eu também sou muito diferente das duas e nem por isso vejo neste fato um empecilho às nossas amizades.

Lá estávamos eu, TP, seu namorado e MH sentados à uma mesa de restaurante. Todos nós estávamos empenhados na missão de conversarmos sobre qualquer assunto interessante, no qual todos pudéssemos contribuir com alguma coisa. Mas o repertório de temas não poderia ter sido mais infeliz. Embora eu tentasse desviar o foco do papo para algo mais impessoal, eu me encontrei no meio de pessoas que têm pontos de vista fortes sobre as mesmas questões, porém em lados opostos. MH é uma mulher madura, que não tem medo de expor suas idéias e por isso fala o que pensa. TP gosta de uma boa discussão e quando discorda de algo, ela tenta justificar a sua posição ao mesmo tempo que tenta convencer o outro do seu ponto de vista. Aquela combinação foi um tanto dissonante e me senti desconfortável. O meu desconforto veio do fato de ter convidado MH para um encontro que tenho certeza de que não foi legal para ela. Da mesma maneira que expus TP a uma situação onde ela se sentiu ‘alfinetada’.

MH manteve o sorriso no rosto e muito educadamente se retirou da mesa com a justificativa de que teria uma festa para ir. Acho que para TP foi um alívio. Quando MH saiu do restaurante, TP disse: “nossa, essa sua amiga é louca!”. Eu só acenei com a cabeça e disse: “vocês é que são muito diferentes uma da outra”. Com aquela frase eu quis dizer que a culpa pelo ‘desconforto geral da nação’ era minha.

A lição do dia – aprendida de uma vez por todas – foi: óleo e água não se misturam, e não adianta tentar misturar! Não vou mais submeter as pessoas que me são caras às minhas “experiências sociais”, decorrentes da minha própria inabilidade organizacional.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s