Divagando Devagar

Divagações ocasionais de uma mente reflexiva.

São Tantas Emoções! 5 junho, 2008

Filed under: Idyllius — INEFFABILE @ 2:07 pm

Ontem foi um dia de grandes emoções.

Primeiro, ao acordar li meus e-mails, como de costume. Na minha caixa encontrei uma mensagem da esposa do meu pai dizendo: “Tenho uma novidade! Você terá um irmãozinho em breve! O que achas da idéia?”.

Pega de supresa, senti uma mistura de alegria e de choque. Alegria porque imãozinhos são sempre bem vindos – eu sou a mais velha de cinco filhos. Choque porque a diferença de idade entre eu e o/a caçulinha será de nada menos que 33 anos.

Aos poucos sei que vou me acostumar com a idéia. Tudo indica que o bebê chegará no final de janeiro, sendo mais um aquariano a abrilhantar o mundo!

Tratei de ligar para Deus e o mundo contando a grande novidade. Preocupadas com a minha reação, as amigas perguntaram “você está tranquila quanto a isso?”. Quando disse que estava contente, então elas relaxaram e começaram a dizer que vai ser legal ter um novo bebê na família, além de terem feito piadas do tipo “seus filhos vão brincar com o titio ou a titia praticamente da mesma idade”. Estas são as maravilhas da família moderna…

As grandes emoções do dia prosseguiram com minha grande apreensão com relação ao jogo do Flu x Boca no Maraca.

Eu tive um dia cansativo e por isso estava um pouco receosa de pegar no sono sem querer. Tentei economizar a minha energia ao longo do dia, mas o cansaço só aumentava. À noite resolvi tirar uma soneca e programei 3 despertadores para me acordarem dez minutos antes do início do jogo. Às 1:50 da manhã acordei, liguei a TV e vi um Maracanã muito lindo, em total euforia! Todo colorido com fogos de artifício verde, vermelho e branco, pó de arroz, bandeiras e muitos, muitos torcedores! Ao fundo ouvia “Fluminense Eterno Amor”. Ah, que festa magnífica! Queria acordar todos os dia com aquela visão, com aquela canção!

Com o astral nas alturas nas arquibancadas, o jogo começou nervoso em campo, como era de se esperar. O Boca Juniors colocando muita pressão em cima do Fluminense e apesar da experiência do time argentino, notei que eles também estavam nervosos. Os dois times erraram muitos passes, cometeram várias faltas e alternaram períodos de controle da partida.

O primeiro tempo acabou sem gols. Esperava um segundo tempo ainda mais nervoso. Eu estava um pouco em pânico, sozinha na sala, pensando com meus os meus botões…

O segundo tempo começou com o Boca fazendo ainda mais pressão em cima do Flu, que não conseguia levar a bola para além do meio campo. Uma coisa! Mais passes errados e muita velocidade até que em uma falha da zaga do Flu, Palermo marcou um gol aos 12 minutos bem no cantinho direito. Fernando Henrique não teve o que fazer.

Não precisa dizer que os momentos seguintes foram de pura agonia, mas cinco minutos depois do gol argentino, Washington (Cerqueira!) cobrou uma falta lindamente, acertando em cheio o canto esquerdo do gol de Migliore – lindo, lindo, lindo!

Estávamos no páreo de novo.

Renato resolveu tirar Thiago Neves, que estava notadamente exausto e com dores, e em seu lugar colocou Dodô. Logo ele fez a diferença, cruzando a bola para Conca que não perdoou e marcou o nosso segundo gol!

SAI DO CHÃO, SAI DO CHÃO A TORCIDA DO FLUSÃO!!!

Embora os boquenses estivessem tentando muito marcar o gol de empate, eles estavam cometendo muitos erros, perdendo tempo, perdendo a bola e perdendo a cabeça. Enquanto o Flu estava aproveitando os contra-ataques com sucesso. Em um deles, bem no final do segundo tempo, Dodô aproveitou uma falha da zaga argentina e enterrou o nosso terceiro gol bem dentro da rede. Não precisa dizer que o Maraca quase veio abaixo! LINDO, LINDO, LINDO!!!

Final de jogo, final de competição para o temido Boca, final de um tabu de 45 anos!!! Isso mesmo, repetimos o feito do Santos do Rei Pelé em 1963! Graças aos vários reis tricolores que bravamente vencenram uma partida histórica! Uma equipe que fez todo mundo ontem tirar o chapéu.

É POR ISSO QUE EU CANTO
E VISTO ESSE MANTO
ORGULHO DE SER TRICOLOR!!!

Hora de ligar para o Brasil, mais precisamente para a casa do meu pai. Minha atual irmã caçula atendeu o telefone praticamente sem voz, ao fundo escutava várias pessoas gritando ensandecidamente. Ela passou o fone para minha outra irmã, que estava emocionada e que passou em seguida para o meu cunhado “maloqueiro sofredor”. Ele gritava”vocês mereceram! jogaram muito! mereceram!”. Ele também estava muito feliz porque o Coringão também havia ganho na noite de ontem por 3 x 1 em cima do Sport de Recife. Eles estão agora a meio caminho do título da Copa do Brasil. Finalmente consegui falar com o meu pai, que chorando disse “Saudaçoes Tricolores!”. Ele não conseguiu nem falar muito devido a emoção.

AMAR UM TIME DE FUTEBOL É COMO AMAR A PÁTRIA!
É TER UMA PAIXÃO TÃO INATA QUANTO A PRÓPRIA IDENTIDADE.
EU AMO O MEU FLUZÃO!!!

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s