Divagando Devagar

Divagações ocasionais de uma mente reflexiva.

Ambientalismo e Drogas 13 junho, 2008

Filed under: Rotineiras — INEFFABILE @ 10:03 am

Um grande amigo meu levantou uma questão muito sensata em uma lista de discussão online da qual faço parte. Ele disse em sua mensagem: “- Do que adianta falar que ajuda o planeta comendo produtos orgânicos, separando o lixo corretamente e não comendo carne vermelha ou o camarão que prejudica o meio ambiente, e continuar comprando maconha e outras drogas que vêm do crime organizado e alimentam a corrupção e criminalidade?!”.

Ele falou e disse.

Quem assistiu “Tropa de Elite” deve lembrar do trecho do filme em que o Cap. Nascimento pergunta à um cara no morro com a amabilidade que lhe é peculiar:

“- Quem matou esse cara? Quem matou?
Eu não sei!
Sabe sim, quem matou? Pode falar.
Foi um de vocês aí.
Um de vocês o caralho! Quem matou esse cara foi você. É você quem financia essa merda aqui, maconheiro de merda.

Eu não gosto, não uso, não quero, não provo e não preciso de droga alguma. Gosto muito de viver e acho que pôr a vida em risco por causa de algo tão fugaz não é apenas bobo, mas é também insensato.

Mas, conheço muita gente boa que gosta de ‘fumar um’, dentre outras coisas. É a vida deles e não estou aqui para julgar ninguém. Mas esse negócio de fumar um baseado para ficar “na paz”, dar um teco para ficar “ligado” e tomar êxtase para ficar “de bem com a vida” é pura balela e egoísmo. É hedonismo puro!

Para mim, os ambietalistas que usam drogas ilegais frequentam o mesmo hall das pessoas que são contra a matança de focas no Canadá, mas usam por outro lado, artigos confeccionados com couro de répteis e de outros animais silvestres; e daquelas outras pessoas que são a favor da criação de um santuário de baleias no Atlântico, mas que também apoiam e praticam caça e pesca esportivas.

O fato é que o ditado “faça o que eu digo; não faça o que eu faço” está totalmente ultrapassado, principalmente dentre as pessoas de “maior cultura”.

Não é fácil evitar as arapucas da contradição, da incoerência e da hipocrisia, já que não é fácil estar 100% consciente de cada ato e de cada palavra pronunciada o tempo todo; muito menos ser totalmente ecologicamente correto no mundo moderno. Mas lembremos de que “de boas intenções o inferno está cheio” e de que a prática genuína de nossos ideais consiste no nosso único legado.

Lembro também a todos os ambientalistas e educadores de que “MISSÃO DADA É MISSÃO CUMPRIDA”😉

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s