Divagando Devagar

Divagações ocasionais de uma mente reflexiva.

As Maravilhas da Gravidez 23 julho, 2009

Filed under: Rotineiras — INEFFABILE @ 11:28 am

Era para ter sido apenas mais um almoço de meio de semana com uma querida amiga; para trocar novidades, idéias, dar risadas, dentre várias outras trivialidades e outras coisas nem tão triviais assim.

Ela perguntou sobre como estavam minha irmazinha e sua mãe. Eu disse que a neném estava ótima, linda e, segundo o meu pai, sapeca. Já sua mãe, a esposa do meu pai, estava passando por uma depressão pós-parto. Nada muito profundo, mas doloroso o suficiente para abatê-la. Minha amiga se mostrou preocupada com a situação e prosseguiu com as perguntas às quais respondi com uma sabedoria ímpar, daquele jeito de quem entende tudo sobre o assunto:

“ah, ela emagreceu super rápido e está mais magra agora do que estava antes de engravidar, mas eu conheço várias mulheres que nunca conseguiram perder o peso adquirido durante a gravidez…”

“…sem contar com aquelas estrias que, por mais que você passe óleo de amêndoa bem passadinho nos seios, na barriga e na bunda, elas vão aparecer porque a mulher normalmente põe peso, estica e incha durante a gravidez…”

“…eu não sei se aguentaria passar por essa inconstância emocional que ocorre durante a gravidez. Na verdade, eu nem sei mais se quero ter filhos!”

E continuei expressando as minhas idéias sobre engravidar, gestar e dar à luz para a minha amiga, que prestava muita atenção em tudo o que eu dizia naquele dia.

“…cara, imagina colocar para fora um troço do tamanho de uma melancia através de uma abertura por onde normalmente cabe apenas uma linguiça?…”

“…gestar uma criança é como ser hospedeiro de um parasita que suga toda a sua energia, todos os nutrientes do seu sangue e todo o seu ferro. Te deixa anêmica e no final só pode ser extraído do seu corpo em um processo sangrento e doloroso…”

Putz!!!

Ela olhou para mim com uma expressão que eu não conhecia e começou a chorar, ao mesmo tempo que disse aos prantos: “eu estou grávida!”

Putz, Putz, Putz!!!

Que puta mancada…! Mas como eu iria adivinhar?

Eu lhe dei um abraço bem forte e lhe disse “Parabéns, minha querida!!!”.
Mas depois de ter passado quase uma hora falando sobre as ‘maravilhas da gravidez’, a partir do ponto de vista de uma mulher que nunca engravidou e que só conhece o tema através da experiência das amigas, através de livros e documentarios, o que mais eu poderia dizer???

Nos acalmamos e conversamos sobre a experiência DELA, sobre seus planos, suas sensações, seu namorado, sua família, seus medos e suas alegrias.

Eu fui a segunda pessoa a saber de sua gravidez e fui totalmente pega de surpresa. E com certeza fiz o melhor da experiência da revelação 😉

Depois daquele dia, nos encontramos muitas outras vezes em nossos almoços semanais. Vi as fotos dos ultra-sons, ouvi as batidas do coração do bebê, procuramos soutiens extra-grande… Ela está tão feliz! Ainda mais que tudo está correndo muito bem e o bebê é saudável.

A gravidez da minha amiga veio em uma fase onde as mulheres da minha família, outras amigas e amigos estão vivenciando uma gestação, a maternidade ou a paternidade. Me fez refletir também sobre quando eu quero ser mãe, já que já sei que eu quero hospedar o meu próprio parasita 🙂

 

One Response to “As Maravilhas da Gravidez”

  1. ADRIANA Says:

    Adorei! mancada mesmo! Mas saibas de uma coisa: vale a pena tudo, tudo, tudo. Beijos.


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s