Divagando Devagar

Divagações ocasionais de uma mente reflexiva.

O Caso do Nitendo DS 17 agosto, 2010

Filed under: Rotineiras — INEFFABILE @ 3:27 am

Estava pronta para sair quando dois técnicos da Sky chegaram para consertar a conexão da TV à cabo, do quarto de hóspedes do apartamento de minha irmã. A mala entreaberta no chão ao lado da cama era óbvia, mas pensei que era preconceito meu imaginar que os técnicos poderiam oferecer alguma ameaça aos meus pertences dentro da mala. Antes de sair de casa, peguei algo dentro da mala muito rapidamente, na frente dos técnicos e fui.

Ao retornar à noite, notei que o meu Nitendo DS já não estava mais lá dentro da mala. O quarto estava arrumado e por isso pensei que minha irmã o havia posto em outro local. Deixei para o dia seguinte a confirmação de que o meu videogame, na verdade, não estava em lugar algum no apartamento!

Todo mundo procurando e me indagando ‘você tem certeza de que trouxe?’
‘Claro!’ eu respondia.

Foi então que pedi ao meu cunhado que ligasse para a central responsável da Sky para relatar o desaparecimento do meu equipamento eletrônico logo após a visita dos técnicos.

Que situação desconfortável! E apesar de ter certeza de que havia trazido o videogame e deixado na mala, eu não tinha absoluta certeza de que os técnicos ou um deles fosse o responsável pelo seu desaparecimento. Mas quem mais seria? O fato é que não havia outra opção.

A Sky recebeu a reclamação com aparente surpresa e prontamente organizou a visita de um supervisor de serviço para vir averiguar a situação na manhã seguinte. Um dos técnicos também nos contatou por telefone dizendo que viria com o supervisor para esclarecer a situação. Confesso que me preocupei, pois se tratava agora de acusação de furto no Rio de Janeiro. Acusação e Rio de Janeiro são palavras que, juntas, causam aflição.

Pensei que o caso não iria dar em nada ou que daria em mais aborrecimento ou até em mais crime!

Não dormi bem a noite e quando a manhã chegou, me levantei e me pus a esperar pela tal visita do supervisor junto com um dos técnicos. Eles chegaram por volta das 10 horas da manhã. Logo percebi na mão do supervisor a bolsinha do meu Nitendo DS. Senti muita tristeza, um pesar mesmo. Enquanto o supervisor descrevia como o havia recuperado, não conseguia parar de lamentar o fato de que o assistente técnico havia roubado, digo, furtado um dos meus pertences e que seria despedido por justa causa e que com um carimbo daqueles na carteira de trabalho não conseguiria mais empregos. E tudo por causa de um aparelhinho? Na verdade ele teve sorte de não ter sido procurado pela polícia, pois não fiz queixa, mas o que eu mais queria mesmo era que eu tivesse perdido ou esquecido o videogame em algum lugar, para que eu não me visse mais como preconceituosa, ponderando o nível de ameaça de qualquer prestador de serviço que entra em minha casa.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s