Divagando Devagar

Divagações ocasionais de uma mente reflexiva.

Os melhores sanduíches de atum! 5 outubro, 2011

Filed under: Contos D'outra Vida — INEFFABILE @ 2:32 pm

Nos últimos tempos tenho me lembrado de tantas ‘coisas’ da minha infância…
O melhor é a felicidade de poder afirmar que eu tive uma infância maravilhosa, seguida de uma adolescência também muito feliz🙂

Muitas das minhas memórias mais queridas estão relacionadas com os finais de semana na praia com a minha família. De verão a verão, íamos a praia. Às vezes apenas no Sábado, às vezes apenas no Domingo, às vezes nos dois dias e feriados!
Praia, praia, praia!!! E quando se mora no Rio de Janeiro, há mais do que um punhado delas para escolher!

Na maioria das vezes íamos à Praia do Imbuhy, em Niterói. Esta praia é toda especial porque não é pública. Para desfrutar de sua beleza, é preciso ter uma autorização especial do Exército Brasileiro, que é o dono oficial de toda a área, inclusive da praia! Se por um lado era burocrático ir até a Praia do Imbuhy e do Forte de Santa Cruz, por outro, a presença militar permitia um nível de segurança incomparável em toda a área e um meio ambiente natural sempre limpo e lindo!

Freqüentamos o Imbuhy por muitos e muitos anos, até que em 1993, eu e minha família nos mudamos para Fortaleza.

Íamos também a outras praias, claro. No Rio, as nossas favoritas durante anos eram Recreio dos Bandeirantes, Barra da Tijuca e São Conrado. Raramente freqüentávamos Copacabana, Ipanema e Leblon. Quando era pequena, meu avô me levava à Praia Vermelha, na Urca, com suas águas bem calmas, aos pés do Pão de Açúcar.

Mas, lembrar de praia na minha infância imediatamente evoca muitas outras memórias, uma mais deliciosa do que a outra!
Lembro de minhas irmãs e irmão ainda pequenos brincando n’água, pegando ondas com pranchas de isopor, até que seus lábios ficassem roxos de frio!!! Sim, para os que não conhecem, o mar do Rio (e de Niterói) é gelado!

Minha mãe preparava sanduíches de atum com maionese: os melhores sanduíches de atum de todo o universo! Lembro de como eles eram crocantes por causa da areia da praia, que lhes dava um gostinho todo especial😉
Ela também sempre estava munida de água gelada, coca-cola, guaraná e xarope de guaraná. Não precisávamos comprar nada e com todo aquele planejamento e organização, íamos à praia para passar o dia inteirinho!

No inverno, passávamos o dia a conversar com os amigos na praia, embora meus irmãos nunca se importassem com o frio! Se eles não fossem controlados pelos meus pais, estariam a perigo de ter uma hipotermia!

Foram muitos finais de dia atravessando a ponte Rio – Niterói, os túneis Dois Irmãos e o Rebouças… Enquanto eu e meus irmãos dormíamos profundamente no carro, após um dia inteiro de farra, nosso pai dirigia o carro pacientemente em longos engarrafamentos até chegarmos em nossa casa no centro do Rio. A trilha sonora dentro do carro geralmente era Neil Diamond, Marvin Gaye ou o que havia sido sucesso no verão baiano😉

Vivemos muitos dias de pura alegria, celebração e contentamento. Eu tenho certeza de que estas memórias são tão caras para mim quanto são para os meus pais, irmãs e irmão.

Viva a vida!

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s